// Oricana - Associação dos Fornecedores de Cana da Região de Orindiuva
Inmet emite alerta para todo o estado de São Paulo; sul do país deve ter mais uma semana sem chuvas

Chove de maneira expressiva em toda a Capital desde a noite de domingo (9); bloqueio impede novas chuvas no RS

 

A semana inicia com volumes expressivos de chuvas para todo o Sudeste, sobretudo em São Paulo onde a situação é crítica desde a madrugada e a tendência é de que bons volumes continuem atingindo toda a Capital. De acordo com Naiane Araújo, meteorologista do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), as chuvas acontecem devida à passagem de uma frente fria pelo Litoral Paulista. O Inmet emitiu um alerta vermelho para Capital e alerta laranja para as demais regiões do estado. 

 

 

 

O modelo Cosmo do Inmet indica precipitação entre 30 e 40 milímetros no Centro-Sul do estado, podendo a chegar a 60 milímetros em algumas regiões, porém pancadas de chuvas atingem toda a grande São Paulo desde o início da noite de domingo (9), em volumes maiores. Segundo a meteorologista, desde o final da noite de domingo (9) e início da manhã desta segunda, estações meteorológicas do Inmet em Mirante de Santana/SP já registravam 123 mm e até as 10h Barurei/SP tinha acumulados de 149 mm.

 

A previsão indica que a frente fria ficará parada no Litoral Paulista nas próximas 24 horas e entre terça e quarta-feira, podendo levar condição de chuvas expressivas também para Minas Gerais - sobretudo para o sul do estado, Rio de Janeiro e Espírito Santo. 

 

 

O Cosmo indica volumes entre 20 e 40 milímetros para o sul de Minas Gerais na quarta-feira (12). De acordo com os mapas, as chuvas tendem a atingir a região de produção de café neste período. Também no dia 12 as chuvas ficam mais expressivas no Rio de Janeiro, com precipitação entre 20 e 40 milímetros. 

 

 

A frente fria em atuação no Litoral Paulista também leva condição de chuvas para o Mato Grosso do Sul. De acordo com a meteorologista, as chuvas avançam para parte do Centro-Oeste devido a formação de um corredor de umidade. Nas próximas 24 horas são esperadas chuvas entre 20 e 30 milímetros em todo o estado, ficando os maiores volumes para o sul do estado. Nas demais regiões do Mato Grosso do Sul. 

 

Veja a previsão de precipitação para todo o Brasil nas próximas 93 horas: 

 


                                 93 horas - Inmet
                                                                                                  Fonte: Inmet 

 

Sul continua sem chuvas

Um sistema de alta pressão em atuação na atmosfera está impedindo que novas chuvas possam chegar até o Rio Grande do Sul. De acordo com o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), a previsão não indica chuvas para a região até, pelo menos, o próximo final de semana. Ainda assim, a frente fria prevista para toda a região sul do país a partir do dia 15 deve acontecer de maneira muita rápida e sem volumes expressivos de chuvas.

 

 

A irregularidade das chuvas que atingem o Rio Grande do Sul desde o início de janeiro ainda gera preocupação para o produtor de soja do estado gaúcho. O cenário é crítico porque a soja plantada no início do mês de outubro sofreu com as altas temperaturas e falta de água no solo, tendo uma quebra de produtividade para essa cultivar já calculada em aproximadamente 20%.

 

 

De acordo com Alencar, os dados ainda não foram divulgados mas já se fala em um déficit hídrico parecido com os problemas que o produtor enfrentou nos anos de 2004/2005 e 2011/2012 nas culturas de Verão.  

 

 

A situação é preocupante, porque segundo Alencar, apesar das chuvas deste final de semana em algumas regiões do estado. "É preciso de muito mais, e que sejam em bons volumes e bem distribuídas", diz ele.

 

Últimos três dias

Confirmando as previsões para o final de semana, foram registrados bons volumes de chuvas no Centro-Oeste e pontos do Matopiba nos últimos três dias. 

 

 

Em Goiás foram registrados os maiores acumulados, choveu em todo o estado com precipitação de mais de 200 milímetros na região central e precipitação entre 80 e 125 mm nas demais regiões.

 

 

Ainda no Centro-Oeste, no Mato Grosso foram registradas chuvas com precipitação entre 60 e 80 milímetros em quase todo o estado. 

 

 

No Matopiba, os maiores acumulados foram registrados no Tocantins, sendo os maiores acumulados registrados na região - entre 80 e 100 milímetros. Nas demais regiões, os acumulados ficaram entre 60 e 80 mm.

 

 

Também choveu no oeste da Bahia, onde foram registrados acumulados entre 80 e 100 milímetros. 

 

 

Veja o mapa de precipitação acumulada nos últimos três dias em todo o Brasil:

 

                          Últimos  3 dias - Inmet 10/02

                                                                                                                  Fonte: Inmet

 

Fonte: Noticias Agricolas/ Virgìnia Alves