// Oricana - Associação dos Fornecedores de Cana da Região de Orindiuva
Soja teve recuo nas cotações enquanto o milho continua em alta na maioria das regiões

Preços da soja caíram no mercado brasileiro nos últimos dias

 

De acordo com os dados divulgados nesta segunda-feira (27/01) pelo Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea), na última semana os insumos apresentaram variação distintas.

 

Os preços da soja caíram no mercado brasileiro nos últimos dias. Segundo pesquisadores do Cepea, a pressão veio da expectativa de safra volumosa na América do Sul, da menor demanda externa, do progresso no acordo comercial entre Estados Unidos e China e da desvalorização do dólar.

 

 

Ainda assim, a liquidez esteve maior, reflexo do interesse de grande parte dos sojicultores em escoar a soja armazenada e também a que já está sendo colhida. Esse crescente interesse de venda, por sua vez, está atrelado aos atuais patamares de preços. Mesmo com as recentes quedas, os valores ainda são recordes nominais para este período.

 

Entre 17 e 24 de janeiro, os Indicadores ESALQ/BM&FBovespa da soja Paranaguá (PR) e CEPEA/ESALQ Paraná cederam 1,6% e 1,9%, respectivamente, fechando a R$ 86,00 e a R$ 82,04/sc de 60 kg na sexta-feira, 24. O dólar se desvalorizou 0,6% na semana, a R$ 4,186 na sexta

 

 

Os preços do milho seguem em alta na maioria das praças acompanhadas pelo Cepea, mas o ritmo de negócios ainda é baixo. Segundo colaboradores do Cepea, a sustentação vem da demanda, visto que parte dos compradores precisa repor estoques. O movimento de alta foi mais intenso no Rio Grande do Sul, onde produtores estão retraídos, temendo queda na produtividade.

 

Já no Centro-Oeste, especificamente em Mato Grosso do Sul, colaboradores do Cepea reportaram casos em que produtores têm necessidade de liberar espaço nos armazéns com milho, devido ao avanço da colheita da soja, o que acaba limitando as valorizações.

 

 

Em Campinas (SP), o Indicador ESALQ/BM&FBovespa registrou ligeira queda de 0.67% entre 17 e 24 de janeiro, fechando a R$ 51,42/sc de 60 kg na sexta-feira, 24. 

 

Fonte: Agrolink/ Avicultura Industrial

Imagem créditos: Marcel Oliveira