// Oricana - Associação dos Fornecedores de Cana da Região de Orindiuva
Centro-sul dá largada na safra de cana 2017/18 com 25% menos usinas em operação

 

Região, que corresponde a 90% da produção de açúcar e etanol do Brasil, começará novo período de colheita com 90 usinas em atividade, ante 120 na temporada passada
A safra de cana do centro-sul do Brasil irá começar oficialmente, no início de abril, com 90 usinas em atividades, estimou nesta sexta-feira a União da Indústria de Cana-de-Açúcar (Unica), um número abaixo do início da temporada passada, quando a colheita começou acelerada, com cerca de 120 usinas operando.
O centro-sul, que responde por cerca de 90 por cento da produção de açúcar e etanol do Brasil, está atualmente em período de entressafra, nos últimos dias do ano comercial 2016/17, que encerra em 31 de março.
A Unica disse, em relatório quinzenal, que "a expectativa é que até o final do mês 90 unidades produtoras estejam em operação, sendo que desse total, 52 devem iniciar a moagem na segundo quinzena de março."
No relatório de um ano atrás, a Unica informou que 75 unidades produtoras estavam em operação na primeira quinzena de março de 2016 e que a expectativa era de que cerca de 120 empresas estivessem em operação até o final daquele mês.
Na avaliação do analista João Paulo Botelho, da INTL FCStone, o número de usinas operando logo no início da safra volta agora a um patamar "normal", após uma corrida incomum na largada da temporada passada.
"Ano passado tinha quantidade muito grande de cana bisada (remanescente da temporada 2015/16). Com essa maior disponibilidade, as usinas começaram a safra mais cedo", lembrou o analista.
Ele também destacou que a experiência de 2015/16, quando chuvas atrapalharam o processamento em diversas regiões, gerou uma expectativa de começar logo os trabalhos da safra 2016/17, quando posteriormente o clima favoreceu os trabalhos de campo e acabou gerando até um encerramento mais rápido da safra. Agora, com o histórico recente de boas condições de trabalho, as empresas retomam seu ritmo habitual.
QUINZENA
Em relação à produção efetiva, na primeira quinzena de março, a penúltima da atual temporada, a moagem de cana atingiu 3,26 milhões de toneladas, ante 1,1 milhão de toneladas na segunda metade de fevereiro e 5,3 milhões um ano antes.
No acumulado da temporada 2016/17, o volume já atinge 599,2 milhões de toneladas, queda de 0,74 por cento ante mesmo período de 2015/16.
A produção de açúcar da região ficou em 73 mil toneladas, ante 20 mil toneladas na quinzena anterior e 141 mil na primeira metade de março de 2016.
Já a fabricação de etanol atingiu 161 milhões de litros na primeira quinzena de março, ante 68 milhões no período imediatamente anterior e 224 milhões de litros na mesma quinzena de 2016.
No acumulado da atual temporada, a produção de açúcar soma 35,37 milhões de toneladas (alta anual de 15 por cento), enquanto a de etanol soma 25,3 bilhões de litros (queda de 8,4 por cento).
 
Fonte: Reuters

27/03/2017